DIVISÃO TERRITORIAL

Santo André é composta por diferentes realidades. Para que o estudo, o diagnóstico e o impacto das políticas públicas sejam assertivos, é preciso olhar para toda a cidade considerando as regiões com características e necessidades de desenvolvimento semelhantes. Além disso, nosso município conta com uma Lei de Bairros, que definiu e oficializou os limites administrativos de cada um dos 112 bairros andreenses. Foi considerando estes dois fatores que a administração municipal agrupou cada um dos bairros em 15 territórios para dar início à Revisão Participativa do Marco Regulatório da Política Urbana. Este agrupamento deu origem a três grandes setores de planejamento.


divisao-territorial.png

Para este processo de divisão da cidade, foram considerados critérios objetivos e subjetivos, como características populacionais e socioeconômicas, identidade cultural, processo histórico e padrão de ocupação, padrão construtivo atual, quantidade e qualidade da infraestrutura urbana, centros comerciais, características ambientais, eixos de mobilidade e barreiras naturais. São estes critérios que refletem as necessidades mais urgentes de cada área e apontam para quais diretrizes e objetivos de desenvolvimento são necessários ao melhor atendimento à população e à organização do espaço urbano. Veja como se dividem cada um dos setores de planejamento.

Setor 1

Compreende o Centro e seu entorno. É composto pelos territórios 1, 4 e 5.
 

Setor 2

Compreende os Subdistrito de Utinga e o Distrito de Capuava. É composto pelos territórios 2, 6 e 7.

Setor 3

Compreende toda a região sul do município e a macrozona de proteção ambiental. Por este motivo, o setor é subdividido em área urbana e área de proteção ambiental. Compõem a área urbana os territórios 3, 8, 9, 10, 11 e 12. A área de proteção é composta pelos territórios 13, 14 e 15.