top of page
Buscar

Segurança e saúde são prioridades no território 11

Região é formada pelo Parque Marajoara, Vila Guarani, Jardim Marek, Parque Cerassi, Centreville, Vila Guaraciaba, Condomínio Maracanã e Cidade São Jorge; mobilidade e serviços de zeladoria também foram destaque na audiência

Fonte: UPAE


Cerca de 60 pessoas participaram da décima audiência pública de revisão do Marco Regulatório da Política Urbana de Santo André. A plenária foi realizada no dia 14 de abril, na EMEIEF Arquiteto Estevão de Faria Ribeiro, no Jardim Marek. Entre as principais reivindicações da população estavam melhora nos equipamentos de saúde, em mobilidade e segurança.


A moradora Stefania Passari, que faz parte da Associação de Moradores do Centreville, reclamou das mudanças nos pontos de ônibus do bairro promovidas pela Secretaria de Mobilidade Urbana. “Antigamente os pontos de ônibus que atendiam a nossa região ficavam próximos de comércios e eram cobertos. Com a mudança dos pontos, para locais mais ermos, ficou perigoso. Estão acontecendo muitos assaltos. Já protocolamos pedido para que a Secretaria (de Mobilidade) reveja essa decisão e realoque novamente esses pontos de ônibus, especialmente dos veículos que atendem a linha I02 / Cidade São Jorge – Estação Santo André”, argumentou Passari.


Para Mara Oliveira, moradora do bairro Cidade São Jorge há mais de 30 anos, a falta de segurança tem sido um dos principais problemas da região. “Está tendo muito assalto nos pontos de ônibus, especialmente no período da manhã, com mulheres. Eles levam bolsa e celular”, reclamou Oliveira. Ela também apontou a necessidade de melhorar a iluminação: “Falta iluminação na Cidade São Jorge e isso aumenta ainda mais o problema com a falta segurança”, explicou.


Felipe Souto pediu implantação de lombofaixas no entorno das escolas da região. “Essas áreas tem muitas crianças brincando e os carros passam em alta velocidade, principalmente na Avenida Assis Chateaubriand, entre o Jardim Marek e o Centreville. O objetivo principal do nosso pedido é para termos redução de velocidade”, reforçou Souto.


Elza Maria Nunes, conselheira de saúde, reclamou de diversos problemas no posto de saúde do bairro (UBS Centreville). “Falta médicos para realização de exames e consultas. Até parece que os atendentes do posto não querem atender a população. É muita má vontade. O posto precisa de geriatra e psicólogo, urgente”, reivindicou Nunes. “É nosso dever participar e cobrar”, completou.


Gilvan Ferreira de Souza Junior, superintendente da Unidade de Planejamento e Assuntos Estratégicos da Prefeitura, destacou a importância da participação da população no debate de revisão do Marco Regulatório. “O Marco Regulatório servirá para construir a nova política de desenvolvimento para Santo André. É a definição para o futuro que queremos para as próximas gerações. E a participação de vocês (população) é fundamental para definir o melhor caminho”, destacou Gilvan. A audiência contou também com a presença do vereador Renatinho do Conselho.


A próxima audiência do Marco Regulatório será no dia 19 de abril (terça-feira), às 19h, no CESA Vila Linda, na Rua Rolândia, 115 – Jardim Alvorada. Todas as audiências terão transmissão ao vivo pelos canais do Facebook e Youtube da Prefeitura de Santo André. Mais informações sobre o Marco Regulatório aqui.

Comments


bottom of page